2011-01-03

 

Hungria: entidade reguladora governamental reintroduz "censura"



Na Hungria, foi aprovada uma lei que fixa multas até 750 mil euros aos autores de notícias que "não sejam politicamente equilibradas", ofendam a "dignidade humana", "o interesse público" ou a ordem moral".


A interpretação e aplicação de tais conceitos e normas competirá à nova entidade reguladora - e aos seus membros, todos nomeados pelo Governo - aplicando a respectiva punição a televisões, jornais, rádios e até blogues, mesmo aos que operam fora do país.

Os reguladores podem também ter acesso às notícias antes da sua publicação e os jornalistas ficam obrigados a revelar as suas fontes quando esteja em causa a "segurança nacional".

Fonte: Público


Etiquetas: , , ,


Comments:
Que coisa tenebrosa!...
Assim se vê a História a funcionar por ciclos... e a sua dignidade reduzida à dimensão de ... uma qualquer estória!...
[Ana Paula, por que tens de ter razão?!...]
 
Incrível como a Humanidade não aprende... e repete os mesmos erros, qual animal acéfalo, vezes sem fim...
 
Bom, Caro Dr. Jorge Langweg, parece, infelizmente, que não é só na Hungria. Por cá, a PGR censurou os despachos sobre o Caso Face Oculta não com lápis azul, mas retalhando as folhas dos autos à tesoura!

Com «democracias» destas, quem precisa de ditaduras?

Cumprimentos.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

eXTReMe Tracker Free counter and web stats
Contador grátis e estatísticas para seu site em www.motigo.com

RSS: Tenha acesso às actualizações do Blog de Informação, clicando aqui ou no í­cone anterior.